Halloween H20 – 20 Anos Depois (1998)

Após a baixa aceitação do sexto episódio da saga o produtor Moustapha Akka começou a repensar seus planos para a franquia, até porque estamos entrando na década de noventa, na qual personagens como Jason Voorhees e Freddy Krueger não assustavam mais ninguém, muito menos atraiam multidões para o cinema. Dessa forma com a intenção de levar a franquia a uma nova direção os produtores envolvidos no projeto criaram Halloween H20, filme que resgataria a protagonista Laurie Strode (Jamie Lee Curtis) para vivenciar mais um episódio da saga do assassino mascarado Michael Myers.

Também é fã da franquia Halloween? Então não deixe de conferir nossos outros artigos da franquia:

Como o próprio nome sugere, “Halloween H20 – 20 Anos Depois” é ambientando vinte anos após os eventos do dia das bruxas de 1978, ou seja, duas décadas após aos acontecimentos do segundo filme. Um detalhe a se destacar é que o roteiro decidiu ignorar completamente os acontecimentos dos últimos quatro filmes, devido a esse fato a fanbase dividiu a saga em duas linhas do tempo diferentes, não entendeu? Então leia nosso artigo onde explicamos a respeito das diferentes linhas do tempo dentro do universo de Halloween.

O reencontro mais aguardo da história do terror!

O filme começa em 29 de outubro de 1998, quando a casa da enfermeira Marion Whittington (a mesma dos dois primeiros filmes) é supostamente invadida. Assustada com a situação, Marion pede para que os garotos Jimmy e Tony chequem o local em busca de um possível invasor. Quando os garotos vasculham a residência e não encontram nada de suspeito, a enfermeira sente-se segura para entrar novamente em casa, entretanto o que ela não esperava era que o assassino Michael Myers estava a sua espera. Michael mata Marion e pega informações que a mesma tinha sobre o paradeiro de Laurie Strode.

Após a cena de introdução, somos reapresentados a Laurie, descobrimos que ela forjou sua própria morte com a intenção de desaparecer do mapa, trocou de nome, agora respondendo por Keri Tate, é diretora da escola Hillcrest Academy e é mãe do jovem John Tate (Josh Hartnett). Interessante notar que logo nas primeiras cenas do filme, fica evidente que mesmo depois de duas décadas Laurie continua assombrada pelos acontecimentos do passado.

John, Molly, Charlie e Sarah.

O Halloween chega e para comemorar a escola onde Laurie dirige se prepara para um passeio. Porém Laurie juntamente com John, sua namorada, Molly, e seus amigos Charlie e Sarah decidem ficar em Hillcrest para fazer sua própria festa de Halloween. Tudo sairia bem se não fosse Michael que sabe o paradeiro de Laurie e vai atrás dela, matando todos que ficaram em seu caminho.

O filme vai seguindo um ritmo acelerando envolvendo um clima que mistura suspense e terror, porém tudo isso executado de uma forma extremamente descontraída. Intencionalmente ou não H20 consegui inovar ao transmitir uma sensação claustrofóbica ao ambientar a maior parte das suas sequencias de perseguições dentro de lugares fechados (no caso a escola) ao invés de ser espelhado pela cidade de Haddonfield.

O final do filme é simplesmente surpreende e certamente teria encerrado franquia de maneira honrosa. Se você não sabe sobre o que estou falando ou ainda não assistiu ao filme cuidado, porque que aqui vem spoilers!

Durante o clímax final do filme Michael é nocauteado e presumidamente morto. O corpo do assassino é colocado em um saco e levado para a ambulância para ser transferido até o necrotério, entretanto convencida que seu irmão ainda não está morto Laurie rouba o veículo. Como já era de se esperar Michael acorda e ataca a irmã enquanto ela dirigia provocando um acidente. A ambulância desce um precipício, bate em algumas árvores e capota. Laurie consegue escapar, entretanto Myers fica preso nos escombros do veículo. Em uma tentativa despassarada para colocar um fim a perseguição Laurie pega o machado que estava na ambulância e decapita seu irmão. O filme termina com essa cena memorável, que, como eu disso antes teria dado um final memorável à saga.

Mas infelizmente Halloween Ressurreição viria para estragar tudo.

Entrando em alguns detalhes técnicos a respeito da produção, o elenco certamente é um dos pontos mais forte da película. O retorno de Jamie Lee Curtis como protagonista do filme prova porque a atriz é considerada umas das grandes estelas de Hollywood. O iniciante Josh Hartnett que apesar de pouco tempo de tela arrasa no papel do rebelde John Tate, fato curioso que mais de uma década depois, Hartnett ficaria conhecido por interpretar o lobisomem Ethan Chandler na série de televisão Penny Dreadful.

Um detalhe muito interessante incluído no filme é uma forte referência ao filme Pânico, em determinada cena a televisão está ligada na exibição do filme, e que curiosamente o inverso havia acontecido anos antes, pois em Pânico, um grupo de jovens que faziam uma festa enquanto assistiam ao clássico Halloween.

E o que seria de Halloween sem sua clássica trilha sonora? Pois bem, a mesma retorna, entretanto ligeiramente diferente, mas sem perder a essência assustadora, pessoalmente a mina terceira favorita, atrás somente da clássica de 78 e da continuação de 81.

Agora entrando, na área dos pontos negativos do filme, destaco a confusão com as máscaras do Michael, se você prestar atenção vai notar um total de quatros máscaras diferentes que foram usadas ao longo do filme, inclusive uma delas foi feita utilizando um CGI muito tosco. Outro detalhe que me incomodou na produção foi o fato de o filme ser muito curto, como eu disse parágrafos acima à película segue um ritmo “acelerando”, dessa forma tive a impressão certos personagens não tiveram o desenvolvimento que mereciam ter.

A máscara com um CGI muito tosco!

Infelizmente H20 não consegui finalizar a franquia com chave de ouro porque anos depois a continuação sub-intitulada de “Ressurreição” chegaria para acabar estragando tudo, mas apesar disso “20 Anos Depois” continua a saga do assassino Michael Myers de forma digna fazendo jus ao legado criado por John Carpenter”.

Também é fã do Michael Myers? Então não deixe de compartilhar o artigo no Facebook/Twitter e deixar sua opinião aqui nos comentários.

Nota: 4/5

Faça um comentário